Dec 06, 2021 Última Atualização em: 1:23 PM, Dec 6, 2021

Quando lembramos do início dos empréstimos consignados, consideramos que esta foi uma oportunidade que veio para beneficiar os aposentados e pensionistas, mas hoje é diferente, pois está se tornando um pesadelo. Esta é a consideração do presidente da Federação dos Trabalhadores Aposentados e Pensionistas do Estado do Rio Grande do Sul (FETAPERGS) José Pedro Kuhn.

Na última quinta-feira (22), em reportagem publicada no portal GaúchaZH, o Grupo de Investigação (GDI) do veículo mostrou o crescimento das fraudes envolvendo empréstimos consignados nos últimos dois anos no Brasil. Segundo dados do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), as reclamações de contratação por crédito consignado irregular crescer 12,78% de 2019 para 2020 em todo o sistema bancário. No Portal do Consumidor, administrado pelo governo federal, as reclamações mais que dobraram, aumentando de 39.688 para 89.688 a quantidade de queixas, uma alta de 124,45%.

Conforme o presidente da FETAPERGS José Pedro Kuhn, a divulgação ilegal dos dados pessoais dos aposentados e pensionistas, a ampliação da margem de comprometimento da renda e os prazos para pagamento contribuíram para o endividamento dos aposentados e para as fraudes: "A facilitação de acesso ao crédito, acabou abrindo portas para o crime".

ORIENTAÇÕES PARA SE MANTER SEGURO

José Pedro recomenda aos aposentados e pensionistas para ficarem atentos ao seu contracheque: "Caso tenha um dinheiro sendo descontado de forma indesejada e que você não saiba a origem, procure saber onde foi contraído este crédito. Além disso, não use este dinheiro que caiu na sua conta sem saber de onde veio". 

É importante recorrer às autoridades como o Ministério Público ou a Defensoria Pública para buscar solucionar este problema. Também é possível buscar orientação com advogados especializados nas associações de aposentados filiadas a Federação e também na própria FETAPERGS. Você pode ver qual associação está mais perto de você clicando aqui.

A FETAPERGS sempre buscou auxiliar os aposentados e pensionistas no sentido de orientar sobre os riscos dos empréstimos consignados e também como proceder em caso de sofrer um golpe financeiro. Na edição do jornal A Voz do Aposentado de junho e agora na próxima que sai no início de agosto, a entidade publicou matérias de orientação aos aposentados e pensionistas sobre como proceder nessa situação.

Após um pedido de vistas pelo ministro Alexandre de Moraes, o Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu no dia 11 de junho o julgamento da revisão da vida toda. Esta ação pode aumentar o valor do benefício de um grupo de aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

 

Até o momento, o placar está empatado no STF. De acordo com o site UOL, votaram a favor dos aposentados o relator Marco Aurélio Mello e os ministros Cármen Lúcia, Rosa Weber, Edson Fachin e Ricardo Lewandowski. Os ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes, Luís Roberto Barroso, Luiz Fux e Nunes Marques votaram contra a ação. 

 

Apesar de criar expectativa nos beneficiários da Previdência Social, é importante destacar que esta medida pode beneficiar apenas quem começou a contribuir com o INSS até 26 de novembro de 1999, aposentou-se entre 27 de novembro de 1999 e 13 de novembro de 2019 e que recebeu o primeiro benefício da aposentadoria há menos de dez anos. 

 

Em entrevista ao jornal Extra, do Rio de Janeiro, o advogado João Badari, do Instituto de Estudos Previdenciários (Ieprev), o julgamento decisivo deve ficar para agosto ou até mesmo depois. Isso ocorre porque as férias dos ministros começam no dia 1º de julho, portanto a decisão deve ficar para depois do recesso da suprema corte. 

O pagamento da segunda parcela do 13º salário de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) começa no próximo dia 24. Os depósitos ocorrem até 5 de julho. 

Aqui, no site da FETAPERGS, foi publicada uma tabela com as datas dos depósitos da primeira e segunda parcela e este conteúdo pode ser acessado clicando aqui.

É importante destacar que o calendário para quem ganha até um salário minímo é diferente de quem ganha acima do mínimo. Portanto, confira as datas de acordo com o valor do seu benefício e o dígito final do benefício.

Assista logo abaixo um comentário do presidente da FETAPERGS José Pedro Kuhn sobre a antecipação do 13º salário. Clique na imagem que você será direcionado para a página oficial da Federação no Facebook.

Presidente José Pedro Kuhn sobre antecipação do 13º salário

O presidente da FETAPERGS José Pedro Kuhn deixa um recado aos aposentados e pensionistas do INSS que irão receber, de forma antecipada, o 13º salário. Lembrando que o primeiro depósito da primeira parcela da antecipação do benefício ocorre em 25 de maio.

Posted by FETAPERGS on Friday, May 14, 2021

A antecipação do 13º salário de aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve ficar para o mês de maio. A informação foi divulgada pelo jornal O Globo nessa terça-feira (06). 

A medida foi uma promessa do presidente Jair Bolsonaro ainda em março, no entanto a ação sofreu um atraso em decorrência do impasse em relação ao orçamento da União.

O orçamento aprovado no dia 25 de março possui um déficit fiscal de R$ 247,1 bilhões. De acordo com o site IstoÉ, o projeto havia sido "turbinado" para atender emendas parlamentares via corte de despesas obrigatórias. Segundo a reportagem, esta manobra gerou um impasse entre o Governo Federal e o Congresso e, por isso, o texto ainda não foi sancionado. 

A projeção, conforme o planejamento da Secretaria de Previdência, estabelecia a antecipação da primeira parcela do 13º aos beneficiários para abril e a segunda para maio. Com o atraso no orçamento, é esperado que os pagamentos fiquem para maio e junho, respectivamente.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) lançou um alerta sobre um novo golpe que tem como alvo aposentados e pensionistas brasileiros. A tentativa de coletar informações dos beneficiários ocorre através de ligações para que façam a prova de vida do órgão de forma online.

Conforme o INSS, os golpistas já possuem dados pessoais dos beneficiários e informam isso por telefone para ganhar a confiança do aposentado ou pensionistas. Além disso, as vítimas também recebem uma mensagem por WhatsApp pedindo para que o beneficiário envie uma foto do documento para finalizar o processo de revalidação. 

A recomendação do órgão é simples: se o aposentado ou pensionista receber a ligação devem desligar o telefone imediatamente e não fornecer nenhuma informação. O instituto informa que não faz contato por telefone com os beneficiários para efetuar a prova de vida. 

Desde março do ano passado, a chamada prova de vida está suspensa por causa da pandemia. Segundo o INSS, os beneficiários que não efetuaram a revalidação entre março de 2020 e abril de 2021 não terão seus benefícios bloqueados e informa também que o calendário para a retomada do processo começa em junho.

Pagina 1 de 4

Leia Também

Calendário de pagamento de benefícios de 2022 já está disponível

Calendário de pagamento de benefíci…

06 Dez 2021 Notícias de 2021

Comissão de Finanças aprova pagamento de 14° salário aos segurados da Previdência Social

Comissão de Finanças aprova pagamen…

25 Nov 2021 Notícias de 2021

Perdeu o FETAPERGS na Estrada sobre o Décimo Quarto Salário?

Perdeu o FETAPERGS na Estrada sobre…

19 Nov 2021 Notícias de 2021

COBAP retoma eventos presenciais com o XXVI CNAPI em Aracajú (SE)

COBAP retoma eventos presenciais co…

22 Out 2021 Notícias de 2021

Comprovante de vacinação da COVID-19 será obrigatório em atividades de alto risco

Comprovante de vacinação da COVID-1…

14 Out 2021 Notícias de 2021