Oct 27, 2021 Última Atualização em: 5:32 PM, Oct 22, 2021

Recessão pode levar ao aumento do abuso financeiro contra idosos

Recessão pode levar ao aumento do abuso financeiro contra idosos Foto: Ana Branco/Divulgação
Publicado em Notícias de 2016
Lido 1095 vezes
Avalie este item
(0 votos)

Recessão pode levar ao aumento do abuso financeiro contra idosos

 Por Mariza Tavares

 

A recessão de quase 4% no ano passado jogou mais de 3,5 milhões de brasileiros na pobreza – agora temos 10% da população nesta situação. O cálculo foi feito pelo IBGE na divulgação da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2015. Some-se a isso o fato de haver quase 12 milhões de desempregados e o país ter registrado sete semestres seguidos de queda no PIB, o Produto Interno Bruto.

 

Com a queda na renda, um efeito colateral perverso da crise deverá se ampliar: mais famílias vão depender da aposentadoria de um idoso e o risco de abuso financeiro contra a pessoa mais velha tenderá a crescer. Reportagem do jornal “O Globo” do mês passadomostrou que, de acordo com a Coordenação-Geral dos Direitos do Idoso, vinculada à Secretaria Especial de Direitos Humanos, foram registradas quase 9 mil queixas ao Disque 100 apenas no primeiro semestre, denunciando retenção de salários, extorsão e expropriações de bens de idosos.

 

A faixa etária com maior incidência de abusos financeiros é entre 71 e 80 anos (36%), quando o idoso fica numa situação frágil. O mais comum é que filhos ou outros parentes se apropriem de seu rendimento, que normalmente já é pequeno e mal dá para cobrir as despesas. Em seguida, é o grupo entre 61 e 70 anos (33%) o mais sujeito a este tipo de violência.

 

Aliás, assim que a pessoa se aposenta é assediada por ofertas de crédito consignado (incrível como o INSS e os bancos têm uma canal de comunicação tão azeitado!). O aposentado pode cair numa espiral de abusos, frequentemente pressionado pelos familiares: abre mão da sua renda para ajudar no orçamento, se endivida ao utilizar cartões de crédito ou contrair empréstimos “fáceis”, e acaba com o nome sujo.

 

O mais chocante é o abuso ser cometido por pessoas próximas, que deveriam zelar pelo seu bem-estar. Isso cria uma situação de grande estresse: que pai ou mãe quer denunciar um filho, ainda mais quando, na maioria das vezes, não existe a opção de se afastar daquele ambiente? É preciso acabar com o manto de silêncio que ainda encobre este tipo de perversidade e criar centros de conciliação e até de acolhimento para essas vítimas.

 

 

 

Fonte: g1.bemestar

Última modificação em Quinta, 01 Dezembro 2016 17:50
Karine Moraes

Fundada em 24/01/1984, é uma associação de direito privado, representativa e orientadora, com fins não econômicos e congrega entidades representativas de aposentados, pensionistas e idosos, quaisquer que sejam as suas origens profissionais, tendo como foro, sede e administração a cidade de Porto Alegre – RS, com jurisdição em todo o território do Estado do Rio Grande do Sul...

Deixe um comentário

Os campos com (*) são de preenchimento obrigatório.

Leia Também

COBAP retoma eventos presenciais com o XXVI CNAPI em Aracajú (SE)

COBAP retoma eventos presenciais co…

22 Out 2021 Notícias de 2021

Comprovante de vacinação da COVID-19 será obrigatório em atividades de alto risco

Comprovante de vacinação da COVID-1…

14 Out 2021 Notícias de 2021

Prova de Vida do INSS continua suspensa até fim do ano

Prova de Vida do INSS continua susp…

30 Set 2021 Notícias de 2021

Comissão aprova 14º dos aposentados. Projeto segue em tramitação.

Comissão aprova 14º dos aposentados…

28 Set 2021 Notícias de 2021

Entidades gaúchas participam do lançamento do Plano de Benefícios COBAP na FETAPERGS

Entidades gaúchas participam do lan…

19 Ago 2021 Notícias de 2021